Nos momentos incertos cuide das defesas

planejamento-financeiro

Nos momentos incertos cuide das defesas

planejamento-financeiro

Como todo time de futebol, um bom planejamento financeiro pessoal precisa de um plano de ataque e um plano de defesa.

Como tudo na vida, no mundo das finanças pessoais o equilíbrio também é importante. Dependendo do momento da economia, é natural essa balança pender mais para um lado ou para o outro.

Nos momentos incertos e difíceis as pessoas correm para os mecanismos de defesa. Ficam com mais medo de morrer ou adoecer e não ter tempo de construir um patrimônio que dê segurança financeira.

O plano de ataque olha para a construção do patrimônio. São todas as estratégias e métodos para gerar riqueza no sentido da independência financeira, como investir o dinheiro novo e otimizar o investimento do portfólio atual.

Já o plano de defesa é composto por três alicerces importantes do planejamento financeiro: seguro de vida, seguro invalidez e plano de saúde. São itens importantes que protegem o poupador de um evento inesperado que pode deixar herdeiros e dependentes em situação financeira complicada ou até dilapidar um patrimônio duramente construído.

A verdade é que ninguém acorda com vontade de comprar um seguro de vida. Mas caso queira saber qual a cobertura ideal para você, vamos fazer um cálculo rápido. Vamos supor que você busque um patrimônio de R$1.000.000 para gerar renda para a sua aposentadoria tranquila. Se você vai começar agora esta acumulação, no caso da sua falta repentina, a indenização do seu seguro de vida deve conter exatamente este valor, acrescido de dívidas e financiamentos em aberto, mais dinheiro para pagar o inventário. Pense no legado que você quer deixar. Essa cobertura pode ser decrescente na mesma medida que você vai conquistando este objetivo.

A indenização do seguro invalidez tem um cálculo um pouco diferente. Deve garantir a renda que você proporcionava com um incremento que garanta despesas extras com essa nova condição. Por exemplo, adaptações na casa, um carro especial, equipamentos e cuidadores.

No caso da lacuna que um plano de saúde pode deixar, pense num evento médico de grandes proporções, que você precise acessar um tratamento de ponta, um médico especialista ou um hospital referência. Você precisa de um plano de saúde que não te deixe na mão. Quem não conhece um caso de alguém que acessou uma UTI e a conta atravessou o limite do plano? E aí a família precisou desembolsar um dinheiro ou até “queimar” um imóvel numa venda. Portanto, tenha um plano que proteja do grande risco, porque uma consulta ou um exame não quebra ninguém.

Autor: Rodrigo Bussab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *